Menina Lisboa

Fado Faia

Franscisco Radamanto Letra
Martinho d’Assunção Música

Lisboa é certa menina
Que tem por sina
Uma canção;
Trabalha, namora e sofre,
E faz seu cofre
No coração.
De manhã lá vai à vida
Toda garrida
Como é seu lema,
Deixando p’lo seu caminho
Um bom cheirinho
A alfazema!

Vem d'Alfama, desce a Graça
E onde ela passa
Passa a alegria,
Que esta vida é uma cantiga
De rapariga
Da Mouraria!
P'rás suas pernas ligeiras
Não há canseiras
Tudo é um salto...
Lá vem menina Lisboa,
Da Madragoa
Do Bairro Alto!

E à noite, no bailarico,
Há sempre um Chico
Todo garboso,
Que se um beijinho lhe apanha,
– Que coisa estranha! –
Fica vaidoso!
Menina Lisboa adora
Por alta hora
Bailar, cantar,
Mas mal desponta a manhã
Fresca e louçã
Vai trabalhar!